Encarando a luta contra o câncer de mama

Por mais que a medicina tenha avançado, o câncer de mama ainda é uma doença que assusta e é o que mais mata mulheres em todo o mundo. Ações preventivas como o auto-exame e a realização de mamografias, assim como alternativas de tratamento, são bastante divulgadas na mídia. É preciso, no entanto, falar sobre como você pode lidar com o diagnóstico de câncer de mama ou ajudar mulheres que estejam combatendo-o.

É preciso ter em mente que a quimioterapia e a radioterapia alteram a rotina, porém a mudança não precisa ser tão drástica. Para mulheres ativas e que gostam de se exercitar, a atividade física não precisa ficar de lado, até porque este é um meio super eficiente de prevenção da depressão, possível efeito colateral do tratamento. O ritmo de exercícios não pode ser muito intenso para que a imunidade não seja ainda mais prejudicada, mas isso não quer dizer ficar parada nem deixar de experimentar novas atividades!

Para quem adora passeios ao ar livre e até mesmo viajar, uma boa notícia: é possível! É preciso caprichar na proteção solar, pois a quimioterapia e a radioterapia tendem a aumentar a suscetibilidade a problemas de pele (manchas, acne, entre outros). Mas nada que um bloqueador com fator de proteção solar elevado, reaplicado de duas em duas horas não resolva, não é mesmo? E em passeios na praia, pode-se usar chapéus e roupas de banho feitos com tecidos com fator de proteção solar. Isso garante a possibilidade de momentos especiais com familiares e amigos.
O mais importante é não se isolar ou evitar que quem está em tratamento permaneça isolada. É normal sentir medo, angústia e também desconforto físico, mas lembre-se que não é necessário passar por isso sozinha. Não tenha medo de compartilhar seus sentimentos com pessoas próximas. Além de tirar um peso enorme dos seus ombros, ao se abrir você pode receber um carinho indispensável e até dicas para superar desconfortos físicos. Se você está do outro lado, saiba que seu apoio e seu carinho são fundamentais para fortalecer a guerreira que está ao seu lado. Os próprios médicos ressaltam que enquanto a medicina cuida do corpo, há que se cuidar da mente também.

Uma atitude positiva faz toda a diferença em um momento como esse. Procure informações, converse abertamente com os médicos que te atendem e cerque-se de pessoas queridas. Encarar o câncer pode não ser fácil, mas é possível e com o astral elevado as sessões de quimio/radio,exames e cirurgia tornam-se mais leves. Um exemplo recente e bastante inspirador é o da apresentadora Ana Furtado, que recentemente foi diagnosticada com câncer de mama e, além de continuar trabalhando e curtindo sua família, ainda vem divulgando seu tratamento em suas redes sociais, para inspirar muitas mulheres. Seguindo esse caminho, a cura é uma questão de tempo, ainda mais quando não se está sozinha !

Deixe uma resposta